Categoria : A magia dos sorrisos

Home»O poder dos gestos»Archive by Category "A magia dos sorrisos" (Page 2)

Resumo

Quando sorrimos a outra pessoa, ela retribuirá quase sempre o sorriso, o que gerará sentimentos positivos tanto em nós como nela, num processo de causa e efeito. Os estudos provam que a maioria dos encontros decorrerão de forma mais suave, durarão mais tempo, terão resultados mais positivos e melhorarão de
forma

Como funcionam as anedotas

A base da maioria das anedotas é que, na deixa final, algo de desastroso ou doloroso acontece a alguém. Na verdade, o que acontece é que o final inesperado «assusta» o cérebro, e rimo-nos com sons semelhantes ao de um chimpanzé a advertir os outros chimpanzés de um perigo iminente.

O quarto do riso

Na década de 1980, vários hospitais americanos introduziram o conceito de «quarto do riso». Baseado nas experiências de um médico e um cientista da época que encheram um quarto de livros de anedotas, comédias em filme e cassetes humorísticas, e asseguraram visitas regulares por parte de comediantes e palhaços. Os pacientes

Porque é que o sorriso é contagioso

O que há de mais notável num sorriso é o facto de, quando o exibimos perante alguém, obrigarmos a pessoa a retribuir, devolvendo-nos o sorriso, mesmo quando usamos ambos sorrisos falsos.

Um professor da Universidade de Uppsala na Suécia, levou a cabo uma experiência que revelou como o nosso inconsciente exerce

Os contrabandistas sorriem menos

Em 1986 uma equipa especialista em linguagem corporal foi contratada pelos Serviços Alfandegários Australianos, para ajudar a criar um programa susceptível de aumentar o número de capturas de artigos contrabandeados e droga introduzidos na Austrália. Até essa altura, os funcionários assumiam que os mentirosos aumentavam a frequência de sorrisos quando

Rir até às lágrimas

O riso e o choro estão intimamente ligados, quer de um ponto de vista psicológico, quer de um ponto de vista fisiológico. Pense na última vez que alguém lhe contou uma piada que o fez deitar as mãos à barriga, de riso, e quase perder o controlo de si próprio.

Porque deve levar o riso a sério

A investigação mostra que as pessoas que se riem ou sorriem, mesmo quando não se sentem especialmente felizes, fazem uma parte da «zona feliz» do hemisfério cerebral esquerdo animar-se com atividade elétrica. Um professor de Psicologia e Psiquiatria da Universidade de Wisconsin, Madison, num dos seus numerosos estudos sobre o

Sorrir é um sinal de submissão

Sorrir e rir são universalmente considerados sinais de que uma pessoa está feliz. Choramos à nascença, começamos a sorrir às cinco semanas, e o riso tem início entre o quarto e o quinto meses.

Os bebés aprendem rapidamente que, se chorarem, conseguem captar-nos a atenção — e que sorrir nos faz

Conselhos sobre sorrisos para mulheres

Investigações levadas a cabo por dois investigadores da Universidade de Boston, revelaram que pessoas de natureza subordinada sorriem mais na presença de pessoas dominadoras e superiores, tanto em situações amigáveis como não amigáveis, ao passo que as pessoas superiores só sorrirão junto de pessoas subordinadas em situações amigáveis.

Os dados desta