Interpretar Gestos

Home»Linguagem corporal»Como fazer uma plateia chorar

Como fazer uma plateia chorar

1230.f1c280f149b1dac18fe235a9b68d0a5e

Quando nos pedem para nos dirigirmos a um público, e qualquer ocasião, é fundamental compreender de que forma e recebe e retém informação. Em primeiro lugar, nunca diga à plateia que se sente nervoso ou intimidado — isso fará inevitavelmente as pessoas procurar sinais de nervosismo na sua linguagem corporal, e de certeza que os encontrarão. Em contrapartida, nunca suspeitarão de que está nervoso, se não lhes disser. Em segundo lugar, deve utilizar gestos reveladores de confiança enquanto fala, mesmo que se sinta aterrorizado. Utilize gestos de Telhado, posições de palmas das mãos abertas e fechadas, Polegares Proeminentes ocasionais, e mantenha sempre os braços não cruzados. Evite apontar para o público, cruzar os braços, tocar no rosto e agarrar o púlpito. Os estudos mostram que as pessoas que se sentam na fila da frente aprendem e retêm mais informação do que os outros membros da assembleia, em parte porque os primeiros têm maior desejo de aprender e mostram mais atenção para com o orador, para evitar serem admoestados por este.

Seguem-se as secções do meio, em termos de prestar atenção e fazer o maior número de perguntas, pois a secção do meio é considerada uma área segura, rodeada pelas outras pessoas. As áreas laterais e a área de trás são as menos suscetíveis de prestar atenção e responder. Quando o orador se coloca à esquerda da plateia — o lado direito do palco — a sua informação exercerá um efeito mais intenso no hemisfério cerebral direito do cérebro de cada elemento do público, que é para a maior parte das pessoas o lado emocional. Posicionar-se à direita da plateia — lado esquerdo do palco — exerce impacto sobre o hemisfério cerebral esquerdo das pessoas. É por essa razão que uma plateia se rirá mais e durante mais tempo quando orador utiliza o humor e se posiciona no lado esquerdo do palco, e respondem melhor a apelos e histórias emotivos quando estes são apresentados a partir do lado direito do palco. Há décadas que os comediantes sabem disto — por isso nos fazem rir a partir do lado esquerdo e chorar a partir do direito.