Interpretar Gestos

Home»Comportamentos»Espaço pessoal

Espaço pessoal

shutterstock_121964782

A maior parte dos animais possui um certo espaço de ar em redor do seu corpo que reclama como o seu espaço pessoal. A extensão deste espaço depende das condições de maior ou menor sobrepopulação em que o animal foi criado, e da densidade populacional local. O território pessoal pode assim expandir-se ou contrair-se, dependendo das circunstâncias locais.

Um leão criado nas regiões remotas de África poderá dispor do espaço territorial com um raio de 50 quilómetros ou mais, dependendo da densidade populacional de leões da zona, e marcará o seu território urinando ou defecando nos seus limites. Pelo contrário, um leão criado em cativeiro com outros leões poderá dispor de um espaço pessoal de apenas alguns metros, em resultado direto das condições de excesso de população.

Tal como a maioria dos animais, cada ser humano tem a sua própria «bolha de ar» portátil, que leva consigo para todo o lado; as dimensões desta dependem da densidade populacional do local onde cresceu. O Espaço Pessoal é assim culturalmente determinado. Em algumas culturas, tal como a japonesa, as pessoas estão habituadas a viver em multidões, enquanto outras preferem os «grandes espaços abertos» e gostam que as outras pessoas mantenham as devidas distâncias.

A investigação demonstra que as pessoas que vivem na prisão parecem ter necessidades de espaço pessoal maiores do que as da maior parte das pessoas, o que resulta no facto de os prisioneiros serem permanentemente agressivos, ao serem abordados. A reclusão solitária, onde não existe mais ninguém no espaço do prisioneiro, exerce sempre um efeito calmante.

A violência originada em passageiros de transportes aéreos aumentou durante a década de 1990, quando as companhias de aviação começaram a acondicionar as pessoas muito próximas umas das outras nos assentos, para compensar os lucros perdidos em resultado das reduções de tarifas.