Interpretar Gestos

Home»Comportamentos»Fatores culturais que afetam as distâncias de zona

Fatores culturais que afetam as distâncias de zona

Viva Italia

Um jovem casal italiano imigrou da Itália para Sydney, na Austrália, e foi convidado para entrar para um clube local. Várias semanas após a sua entrada, três membros femininos queixaram-se de que o homem italiano lhes fazia abordagens sexuais e se sentiam desconfortáveis junto dele. Também os membros masculinos do clube sentiam que a mulher italiana se comportava como se estivesse sexualmente disponível.

Esta situação ilustra os problemas que podem acontecer quando se juntam culturas com diferentes necessidades espaciais. Muitos habitantes do Sul da Europa possuem distâncias íntimas de apenas 20 a 30 centímetros, e em alguns sítios menos ainda. Os italianos sentiam-se à vontade e descontraídos a uma distância de 25 centímetros dos australianos, mas não tinham a mínima noção de estarem a invadir a Zona Intima destes, de 46 centímetros.

Os Italianos utilizam mais contacto visual e toque do que os Australianos, o que deu azo a mais erros de avaliação relativamente às suas motivações. O casal italiano ficou chocado quando isto lhes foi apontado, mas decidiram-se a aumentar – distância para valores culturalmente aceites na zona.
Penetrar a Zona Intima do sexo oposto é uma forma de mostrar interesse nessa pessoa, habitualmente designada por «avanço». Se o avanço para o interior da Zona íntima for rejeitado, a outra pessoa recuará, por forma a retomar o seu espaço.

Mas se for aceite, a outra pessoa manterá a sua posição e permitirá ao intruso permanecer. Para medir o nível de interesse de um homem por ela, uma mulher poderá entrar na Zona Íntima dele e sair de novo. Caso ele esteja interessado, isso constituirá para si uma indicação para penetrar no espaço dela sempre que apresenta um ponto de vista.

Aquilo que parecia ao casal italiano um encontro social perfeitamente normal estava a ser interpretado pelos australianos como um avanço sexual. E os italianos julgavam que os australianos estavam a ser frios e pouco amistosos, pelo facto de se afastaram constantemente deles, com o objetivo de manterem uma distância confortável.

A ilustração anterior mostra a reação negativa de uma mulher cujo território está a ser invadido por um homem. Ela inclina-se para irás, tentando manter uma distância confortável. O homem, contudo, poderá pertencer a uma cultura com uma Zona Pessoal mais reduzida, e avança até uma distância que lhe seja confortável. A mulher poderá interpretar isto como um avanço sexual.