Interpretar Gestos

Home»Sinais secretos»O aparecimento do macho colorido

O aparecimento do macho colorido

Man-and-woman-in-bar-laughing

No caso da maioria dos mamíferos, é o macho que se «veste» para impressionar as fêmeas, menos coloridas. No caso dos seres humanos, porém, acontece exatamente o contrário. Ao longo de séculos e séculos, as mulheres encarregaram-se de grande parte da publicidade sexual, decorando-se com roupa colorida e joias, e pintado os rostos. A exceção a este padrão ocorreu durante os séculos XVI e XVII, na Europa, época em que os homens se adornavam com belas cabeleiras e vestuário colorido, ultrapassando assim a média das mulheres.

Não devemos igualmente esquecer que, em termos históricos, embora as mulheres sempre se tenham vestido com o intuito de atrair os homens, estes têm utilizado vestuário que serve, ou para evidenciar estatuto social, ou para afugentar inimigos. Assistimos hoje em dia ao reaparecimento do homem obcecado consigo mesmo, que começa de novo a decorar-se como um pavão. Assistimos a futebolistas que fazem limpezas de pele e tratamentos das mãos, e a lutadores que pintam o cabelo.

Nos Estados Unidos, assistimos ao aparecimento do homem «metrossexual» — um homem heterossexual que copia padrões de comportamento femininos — trata das mãos, trata dos pés, pinta o cabelo, veste roupas de fantasia, utiliza o jacúzi, come comida vegetariana, injeta botox no corpo, sujeita-se a cirurgia estética no rosto e está em permanente contacto com o seu «lado feminino».

Muito embora o homem «metrossexual» pareça uma bizarria a muitos homens heterossexuais, as nossas observações parecem mostrar que os «metrossexuais» se dividem em três categorias: gays; homens efeminados; e homens que se apercebem de que o facto de assumirem comportamentos tradicionais femininos é uma excelente forma de conhecerem imensas mulheres.