Categoria : O poder dos gestos

Home»Archive by Category "O poder dos gestos" (Page 9)

Piscar de olhos prolongado

A frequência de um piscar de olhos normal e descontraído é de seis a oito piscadelas por minuto, sendo os olhos fechados durante um período de cerca um décimo de segundo. Pessoas sob pressão, por exemplo quando estão a mentir, apresentam uma grande probabilidade de aumentarem sensivelmente a sua frequência

O poder do toque

Tocar numa pessoa com a mão esquerda enquanto lhe damos um aperto de mão com a direita pode criar um resultado poderoso.

Investigadores da Universidade de Minnesota levaram a cabo uma experiência que se tornou conhecida como o «Teste da Cabina Telefónica». Colocaram uma moeda no rebordo de uma cabina telefónica

Porque deve levar o riso a sério

A investigação mostra que as pessoas que se riem ou sorriem, mesmo quando não se sentem especialmente felizes, fazem uma parte da «zona feliz» do hemisfério cerebral esquerdo animar-se com atividade elétrica. Um professor de Psicologia e Psiquiatria da Universidade de Wisconsin, Madison, num dos seus numerosos estudos sobre o

Sorrir é um sinal de submissão

Sorrir e rir são universalmente considerados sinais de que uma pessoa está feliz. Choramos à nascença, começamos a sorrir às cinco semanas, e o riso tem início entre o quarto e o quinto meses.

Os bebés aprendem rapidamente que, se chorarem, conseguem captar-nos a atenção — e que sorrir nos faz

Como captar a atenção de um Homem

Quando uma mulher pretende captar a atenção de um homem ao longo de uma sala, cruzará o seu olhar com o dele, sustentando-o durante dois ou três segundos, para logo de seguida o desviar e baixar. Este olhar é suficientemente longo para ela lhe enviar uma mensagem de interesse e

Superolhar de comando

Se os seus olhos têm uma aparência suave, fraca ou apalermada, treine-se a utilizar o Superolhar de Comando para ganhar autoridade. Se for atacado por alguém, tente não piscar os olhos enquanto mantém contacto visual. Quando olhar para o atacante, semicerre as pálpebras e foque o seu olhar com precisão

Porque podem os braços cruzados ser prejudiciais

Investigações levadas a cabo nos Estados Unidos sobre o gesto braços Cruzados conduziram a alguns resultados preocupantes. Pediu-se a uma série de voluntários que assistisse a uma série de palestras, sendo cada estudante instruído para não cruzar as pernas nem os braços, e assumir uma posição sentada informal e relaxada.

Sinais de barreira com os braços

Esconder-se por detrás de uma barreira é uma resposta normal que aprendemos desde tenra idade, com o objectivo de nos protegermos. Em crianças, escondíamo-nos por detrás de objetos sólidos como mesas, cadeiras, móveis e as saias da mãe sempre que nos encontrávamos numa situação ameaçadora. À medida que fomos crescendo,