Interpretar Gestos

Home»Linguagem corporal»O que mostram os scans cerebrais

O que mostram os scans cerebrais

multitask

A maioria das mulheres possui uma organização cerebral capaz de ultrapassar, em termos de eficiência de comunicação, qualquer homem do planeta. Os scans cerebrais de tipo Visualização por Ressonância Magnética (VRM) mostram claramente por que razão as mulheres têm uma capacidade muito maior para comunicar com pessoas e avaliá-las do que os homens. Elas possuem entre catorze e dezasseis áreas do cérebro consagradas à avaliação do comportamento dos outros vs quatro a seis no caso dos homens. Isso explica porque uma mulher é capaz de chegar a um jantar com amigos e perceber rapidamente o estado dos relacionamentos dos outros casais presentes — quem teve uma discussão, quem gosta de quem e por aí adiante. Explica igualmente porque, do ponto de vista de uma mulher, os homens parecem não falar muito, enquanto, pelo contrário, do ponto de vista de um homem, as mulheres parecem nunca se calar.

O cérebro feminino está organizado segundo um funcionamento multipistas — a mulher típica consegue saltitar entre dois a quatro temas sem qualquer relação entre si. Uma mulher é capaz de ver um programa de televisão enquanto fala ao telefone, e ainda escutar uma segunda conversa a ter lugar atrás de si, enquanto bebe uma chávena de café. Consegue falar, na mesma conversa, de vários assuntos não relacionados entre si, e usa cinco tons de voz distintos para mudar de assunto ou realçar determinados pontos. Infelizmente, a maior parte dos homens não é capaz de identificar senão três destes tons. Em resultado disso, eles perdem frequentemente o fio à meada quando as mulheres tentam comunicar com eles.

Os estudos mostram que uma pessoa que tenha em conta sólidas informações visuais face a face acerca do comportamento de outra pessoa apresentará uma maior probabilidade de emitir juízos rigorosos acerca dessa pessoa do que outra que se baseie unicamente nos seus próprios palpites. Os sinais reveladores estão presentes na linguagem corporal da pessoa e, embora as mulheres os consigam detectar de forma subconsciente, qualquer pessoa pode aprender a lê-los de forma consciente.