Interpretar Gestos

Home»O poder dos gestos»Olha-me no fundo dos olhos, baby

Olha-me no fundo dos olhos, baby

BEIRARIO

Para um programa de televisão, realizámos uma experiência com uma agência de encontros sentimentais. Um certo número de homens previamente selecionados foi informado de que a sua próxima parceira se lhes ajustava perfeitamente (e que podiam contar com um tempo bem passado). Explicaram a cada um deles que o seu par tinha sofrido um ferimento no olho, em criança, e que era muito sensível em relação a essa questão, visto que o olho não estava alinhado. Disseram-lhes ainda que não tínhamos a certeza de qual dos olhos era, mas que, se olhassem mais de perto, o conseguiriam perceber. A cada mulher foi contada a mesma história acerca do seu par masculino, e dito que, se olhasse bem de perto, seria capaz de detectar o olho lento. Quando saíram juntos, os diversos pares passaram a noite a olhar-se nos olhos, procurando em vão o «olho problemático». O resultado foi que todos os casais relataram níveis elevados de proximidade e romantismo nos seus encontros, e a probabilidade de voltarem a querer sair juntos foi 200% superior à da média da agência.

Pode igualmente separar-se casais dizendo a cada um dos elementos que o seu parceiro tem um problema auditivo, e que terá de falar 10% mais alto do que o outro, se quiser fazer-se ouvir. Isto resulta num casal a falar cada vez mais alto ao longo do serão, até chegarem ao ponto em que estão a gritar um com o
outro.