Interpretar Gestos

Home»O poder dos gestos»Os primeiros 20 segundos de uma entrevista

Os primeiros 20 segundos de uma entrevista

entrevista

Ensina-se a muitas pessoas que, numa entrevista de vendas ou de emprego, se deve manter contacto visual intenso com o entrevistador até ambos se sentarem. Esse procedimento cria problemas tanto ao entrevistador como ao entrevistado, pelo facto de ser contrário ao processo por que gostamos de passar quando conhecemos uma nova pessoa. Um homem gosta de analisar numa mulher o seu cabelo, pernas, silhueta e apresentação global. Se ela mantiver o contacto visual, restringirá o processo, deixando o homem a tentar lançar olhares furtivos ao longo da entrevista, com a preocupação de não se deixar apanhar, distraindo-se assim da tarefa da entrevista propriamente dita. Há mulheres que se sentem desapontadas com o facto de, num mundo profissional supostamente igualitário, os homens continuarem a exibir este comportamento, mas as câmaras dissimuladas mostram que é isso que acontece de facto no mundo empresarial, quer se goste, quer não.

As câmaras dissimuladas revelam igualmente que, quando a entrevistadora é uma mulher, ela realiza o mesmo processo de avaliação tanto com entrevistados como com entrevistadas, mas a visão periférica mais ampla das mulheres significa que raramente são apanhadas. As mulheres são também mais críticas do que os homens relativamente a candidatas (do sexo feminino) cujo aspecto não esteja à altura. Num candidato masculino, as mulheres examinam o comprimento do cabelo, o design das roupas e sua combinação, as gelhas das calças e o brilho dos sapatos. A maior parte dos homens desconhece totalmente o facto de as mulheres verificarem o estado da parte de trás dos sapatos quando eles abandonam a sala.