Interpretar Gestos

Home»Jogos de poder»Políticas de poder no escritório

Políticas de poder no escritório

linguagemcorporalentrevista

Nunca lhe aconteceu ir a uma entrevista de emprego e sentir-se esmagado ou indefeso, sentado na cadeira das visitas? Nunca lhe aconteceu o entrevistador parecer-lhe grande e opressivo, fazendo-o sentir-se pequeno e insignificante? É bem provável que o entrevistador tivesse disposto astutamente a mobília do seu gabinete por forma a elevar o seu próprio estatuto e poder e, ao fazê-lo, diminuir o seu. Certas estratégias que fazem uso de cadeiras e de disposição de lugares sentados podem criar esta atmosfera num gabinete.

Há três fatores envolvidos no incremento do estatuto e do poder percecionados com a utilização de cadeiras: as dimensões da cadeira e dos seus acessórios, a altura da cadeira a partir do chão e a localização da cadeira relativamente a outra pessoa.

1.Dimensões da cadeira e acessórios
A altura das costas da cadeira aumenta ou diminui o estatuto de uma pessoa. Quanto mais altas forem as costas da cadeira, maior será a perceção de poder e estatuto de quem nela se senta. As costas dos tronos ou cadeiras oficiais de reis, rainhas, papas e outros indivíduos de elevado estatuto poderão atingir a altura de 2,5 metros ou mais, por forma a demonstrar o respetivo estatuto relativamente ao resto das pessoas; o executivo de topo possui uma cadeira de costas altas em cabedal, enquanto a cadeira das visitas tem costas baixas. Que poder teriam a rainha ou o Papa, se se sentassem sempre num pequeno banco de piano?

As cadeiras giratórias possuem associados a si maiores poder e estatuto do que as fixas, permitindo aos seus utilizadores liberdade de movimentos quando se encontrem sob pressão. As cadeiras fixas permitem pouco ou nenhum movimento, e esta ausência de movimento é compensada pela utilização, por parte da pessoa que nelas se senta, de gestos do corpo que revelam as suas atitudes e sentimentos. As cadeiras de braços, às cadeiras que se recostam para trás e às que possuem rodas está associado mais poder.

2.Altura da cadeira
Pode adquirir estatuto se ajustarmos a nossa cadeira de forma a ficar mais alta relativamente ao chão do que a da outra pessoa. Conhece-se casos de executivos publicitários que se sentam em cadeiras de costas altas ajustadas na máxima altura, enquanto as suas visitas se sentam à sua frente na posição defensiva, no sofá ou numa cadeira tão baixos que os seus olhos ficam ao nível da secretária do executivo.

3. Localização da secretária
Tal como foi mencionado no capítulo sobre disposição dos móveis, exerce-se o poder máximo sobre um visitante quando cadeira deste é colocada na posição diretamente oposta, na posição competitiva. Um jogo de poder habitual consiste em colocar a cadeira do visitante o mais longe possível da secretária do executivo, já na zona territorial social ou pública, reduzindo assim ainda mais o estatuto do visitante.