Interpretar Gestos

Home»Comportamentos»Porque é que os japoneses conduzem na valse

Porque é que os japoneses conduzem na valse

wallpaper-japao-tokio-2358

Nas nossas conferências internacionais, os americanos urbanos conservam em geral distâncias mútuas de 46 a 122 centímetros e permanecem no mesmo local enquanto falam. Mas se observarmos um japonês e um americano a falar, os dois começarão lentamente a mover-se ao longo da divisão; o americano, recuando no sentido de se afastar do japonês, e este avançando. Trata-se de uma tentativa por parte, tanto do americano como do japonês, de se ajustarem a uma distância culturalmente confortável um do outro.

O japonês, com a sua Zona Intima mais reduzida, dá continuamente passos em frente, de modo a ajustar-se à sua necessidade espacial, mas ao fazê-lo, invade a Zona íntima do americano, forçando-o a dar passos para trás, de modo a realizar o seu próprio ajustamento espacial. O registo em vídeo deste fenómeno, reproduzido em velocidade acelerada, cria a ilusão de que os dois homens estão a dançar a valsa ao longo da sala, com o japonês a conduzir.

Esta é uma das razões por que, em negociações de negócios, os asiáticos, os europeus e os americanos se olham frequentemente com desconfiança. Os europeus e os americanos referem-se aos asiáticos como «metediços» e «demasiado familiares», enquanto estes se relerem aos primeiros como «frios», «distantes» e «pouco acolhedores». Esta falta de conhecimento das variações de Zonas íntimas entre culturas pode facilmente conduzir a conceções erróneas e suposições incorretas relativamente a uma cultura, por parte de outra.

Palavras Chave - , , , ,