Interpretar Gestos

Home»Comportamentos»Porque estamos todos a ficar americanos

Porque estamos todos a ficar americanos

The_American_Eage

Devido à generalização da televisão e cinema americanos, as gerações mais jovens de todas as culturas estão em vias de desenvolver uma forma genérica de linguagem corporal norte-americana. Por exemplo, australianos na casa dos 60 identificarão o gesto britânico Dois-Dedos para-Cima como um insulto, ao passo que um adolescente australiano irá provavelmente percecioná-lo como o número dois, encarando o gesto americano Dedo-Médio-Levantado como um insulto.

A maioria dos países reconhece atualmente o gesto do Anel como significando «OK», ainda que não seja usado na tradição local. As crianças de todos os países com televisão usam atualmente chapéus de beisebol com a pala virada para trás e gritam: «Hasta la vista, baby», ainda que não percebam espanhol.

A palavra «toilet» está igualmente a desaparecer da língua inglesa, pois os Norte Americanos, que são descendentes de pioneiros empedernidos, têm terror de a pronunciar. Em vez disso, perguntarão pelo «bathroom», casa de banho, que em muitas partes da Europa incluirá uma banheira, «bath». Ou, em alternativa, pedirão um «rest room», sala de descanso, sendo levados a um local com sofás para descansar.

Na Inglaterra, um «powder room», sala de pó-de-arroz numa tradução literal, incluirá espelho e lavatório, o «little girls’ room» encontra-se nos jardins de infância, e as «comfort stations» encontram-se nas auto-estradas da Europa. E um norte-americano que utilize a expressão «wash up», que para ele significa lavar as mãos, será provavelmente conduzido à cozinha, por entre risos, e convidado a lavar a loiça.