Interpretar Gestos

Home»Comportamentos»Porque se enfurecem as multidões

Porque se enfurecem as multidões

multidao

A multidão furiosa ou o grupo de manifestantes que lutam por um propósito comum não reagem da mesma forma que um indivíduo quando o seu território é invadido; na verdade, ocorre algo muito diferente.
À medida que aumenta a densidade da multidão, cada indivíduo passa a dispor de menor espaço pessoal e começa a sentir-se hostil, razão pela qual, quando a dimensão da multidão aumenta, se torna mais furiosa e malcomportada, podendo começar a rebentar incidentes e lutas.

A polícia esforça-se por dividi-la, de modo a que cada pessoa possa retomar o seu próprio espaço pessoal e acalmar-se. Só em anos mais recentes é que governos e planeadores municipais começaram a compreender o efeito que os projetos habitacionais de alta densidade exercem no sentido de destituir os indivíduos do seu território pessoal.

As consequências da vida zonas de elevada densidade populacional foram observadas no estudo realizado sobre a população de veados de James Island, uma ilha situada a cerca de 2 quilómetros ao largo da costa de Maryland, na baía de Chesapcake, nos Estados Unidos. Muitos dos veados morriam em grandes quantidades, apesar de haver abundância de alimentos na altura, de não haver registos de predadores, nem de qualquer foco infecioso.

Estudos semelhantes realizados anos antes com ratazanas e coelhos haviam revelado a mesma tendência, e uma investigação posterior demonstrou que os veados tinham morrido em resultado de glândulas adrenalinas superativas, em resultado do stresse causado pela degradação do espaço pessoal de cada veado, à medida que a população aumentava.

As glândulas adrenalinas desempenham um papel importante na regulação do crescimento, na reprodução e no nível das defesas do corpo. A reação fisiológica ao stresse causado pelo excesso populacional é que causara as mortes, e não a fome, a infeção ou a agressão por parte dos outros indivíduos. E por isso que as áreas com maior densidade populacional são igualmente as que ostentam os valores mais elevados de crime e violência.

Nos interrogatórios, os agentes da ordem utilizam técnicas de invasão territorial para quebrar a resistência dos criminosos sob interrogatório. Sentam o criminoso numa cadeira sem braços fixa ao chão, situada numa zona aberta da divisão, e invadem as Zonas íntimas mais privadas, quando colocam questões, aí permanecendo até a pessoa responder. Não é frequentemente necessário muito tempo até que este assédio derrube as resistências do interrogado.

Palavras Chave - , , , ,